Professores de faculdades particulares do estado podem fazer primeira greve da história

A comissão de negociação do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Particular do Estado de Rondônia (SINEPE-RO) apresentou na última quarta-feira (30) a contraproposta do sindicato após deliberações.

O sindicato que representa as faculdades particulares apresentou a contraproposta com reajuste de 5,81%, valor esse que seria fracionado em duas parcelas, sendo a primeira no mês de abril no percentual de 2,91% e a outra no mês de setembro no percentual de 2,82%.

O SINEP-RO ressalta que o cenário econômico atual tem impacto significante na educação superior privada e diz ainda que o parcelamento é necessário devido à redução de captação de alunos que teve queda em torno de 30%.

Veja abaixo a proposta do SINEP-RO (clique aqui para ver em PDF).

O Sindicato dos Professores de Instituições de Ensino Superior Privadas do Estado de Rondônia (alescomb_sinpro) entende o posicionamento do SINEPE-RO, porém não abre mão de assegurar aos seus filiados uma justa remuneração além de condições de trabalho adequadas para o exercício da profissão.

O presidente do alescomb_sinpro, Professor Luizmar Neves, que recebeu a contraproposta em mãos, diz que já levou o documento a base. Segundo ele a categoria considerou a proposta “Inviável aos professores, por ser aquém do que esperavam”.

Ainda de acordo com Luizmar a alegação do SINEP-RO é uma afronta à classe “Eles se basearam na redução dos lucros com FIES, então pediremos o retroativo há dez anos, quando as instituições tiveram lucros financeiros exponenciais”, finalizou.

O alescomb_sinpro também ressalta que caso não haja acordo e se esgotem todas as medidas de negociações irá utilizar o direito de greve, que será exercido na forma estabelecida pela Lei vigente.

O alescomb_sinpro e o SINEPE-RO voltam à mesa de negociações no próximo dia 06 de abril às 16h na Sede do SINEPE.

 

 

 

 

|
| Imprimir